Desenvolver uma estratégia de marketing de conteúdo eficiente virou uma tarefa de primeira necessidade para quem deseja performar bem na internet e aumentar os resultados em vendas e relacionamento com os públicos. Além disso, essa prática é essencial para que o seu negócio não dependa totalmente de mídias de performance.

Uma das poucas desvantagens desse tipo de estratégia é que funciona em médio e longo prazo. E, de acordo com Neil Patel, uma das maiores autoridades no assunto, cerca de 4,4 milhões de novos posts são gerados diariamente no mundo. Isso quer dizer que a concorrência é grande!

Em meio a esse cenário, não adianta apenas ter um site otimizado para SEO. É preciso ter um bom volume de publicações e fazer com que elas sejam realmente relevantes para o seu público.

Para apresentar resultados positivos, antes de tudo, uma estratégia de marketing de conteúdo precisa disponibilizar materiais interessantes para as pessoas, algo que agregue valor e se diferencie de tudo o que já existe por aí.

Bom, este artigo vai falar sobre isso! Hoje vamos apresentar um passo a passo para quem deseja estruturar uma estratégia de conteúdo. A ideia é que você possa criar ou supervisionar esse trabalho na sua empresa e garantir os melhores resultados.

Estratégia de marketing de conteúdo: entendendo o conceito

De maneira geral, o marketing de conteúdo é uma estratégia que envolve o planejamento, a criação e a distribuição de materiais, tendo como foco o usuário enquanto cliente em potencial.

Os conteúdos podem ser apresentados em diferentes formas, como blogposts, posts nas redes sociais, notícias jornalísticas, e-books, vídeos, imagens, infográficos, webinars etc.

E engana-se quem pensa que o marketing de conteúdo é algo recente ou que surgiu com a popularização da internet. É claro que a web impulsionou essa estratégia a um nível muito mais relevante, no entanto, ela é bastante antiga.

Para você ter uma ideia, uma das primeiras empresas a investir no segmento foi a Michelin, ainda em 1900. Na época, a fabricante de pneus criou um guia de restaurantes, com o objetivo de fornecer um conteúdo útil para os turistas ou viajantes que desejassem conhecer locais para se alimentar em suas viagens.

Ao mesmo tempo, eles criavam um relacionamento com a marca e certamente os leitores do guia lembrariam dela, caso precisassem algum item de borracharia para os seus carros.

Na era pré-internet, empresas da área farmacêutica também produziam muito marketing de conteúdo. É bem provável que você já tenha visto um almanaque Sadol, por exemplo, que trazia dicas para as donas de casa, jogos para as crianças e informações em geral, para toda a família.

Desde os primórdios do marketing de conteúdo até os dias atuais, muita coisa mudou, mas somente na questão da distribuição. Os pilares e objetivos da estratégia seguem os mesmos.

Objetivos do marketing de conteúdo: para que serve a estratégia?

O marketing de conteúdo tem objetivos muito claros e é preciso ter todos eles muito bem alinhados, antes de iniciar a produção. Caso contrário, você pode se perder pelo caminho e não alcançar resultados tão positivos.

Então, veja a seguir os principais objetivos do marketing de conteúdo!

Educar o mercado

O marketing de conteúdo serve para educar o mercado, ou seja, fazer com que as pessoas entendam como a sua empresa pode ajudá-las. Isso é muito importante, principalmente, para negócios mais inovadores e que ainda são pouco conhecidos.

Porém, não é recomendado iniciar uma estratégia de marketing de conteúdo falando especificamente do seu produto ou serviço, mas sim, como ele poderá resolver um problema da sua audiência.

Lembre-se que, dificilmente, alguém buscará no Google algo como “comprar produto X”, logo de cara. Antes disso, é bem provável que sejam feitas pesquisas por termos no sentido de “como resolver a situação Y”.

Construir autoridade

A construção de autoridade também é um resultado do marketing de conteúdo. Ao produzir materiais aprofundados e com grande relevância para o público, a sua empresa será posicionada como alguém que realmente entende do assunto.

Imagine, por exemplo, uma loja de roupas que produz conteúdo com dicas de moda, ensinando como fazer combinações com as peças, a identificar tendências, etc. Certamente ela será muito mais bem vista pelos clientes do que a concorrente que só “joga” as peças que estão à venda nas redes sociais.

Gerar leads

Entre os principais objetivos de uma estratégia de conteúdo está a geração de leads, ou seja, pessoas interessadas em seus produtos ou serviços.

A ideia é que os usuários que recebem os seus conteúdos percebam como aquilo que você oferece pode fazer a diferença para eles. Assim, ficarão propensos a fazer negócios com a sua empresa.

Criar um fluxo de nutrição para qualificar leads

Também é interessante compreender que o marketing de conteúdo possibilita a criação de fluxos de nutrição para qualificar os leads. Usando técnicas como o funil de vendas, é possível mapear qual é o atual momento que o seu prospect está vivenciando.

Ao montar uma estratégia de conteúdo por e-mail marketing, por exemplo, inicialmente, você envia materiais de descoberta, para que o lead informe-se mais sobre como o seu negócio pode ajudá-lo. Depois vêm os conteúdos de consideração, nos quais o usuário começa a pensar em fechar negócio com você e até pode fazer algum contato para ter mais esclarecimentos.

Finalmente, vêm os conteúdos de decisão! Aí sim se fala dos produtos ou serviços e se dá a oportunidade de o lead entrar em contato com um vendedor e se tornar cliente.

Vale lembrar que essa estratégia também otimiza o trabalho de vendas, tendo em vista que o usuário já abordará o vendedor sabendo praticamente tudo sobre o que ele deseja comprar.

Diminuir a dependência de anúncios

O marketing de conteúdo gera resultados de forma mais natural, tendo em vista que são os próprios usuários que fazem as buscas por assuntos que a eles interessam. É uma prática bem menos invasiva do que anúncios no rádio e na TV, por exemplo, em que a publicidade interrompe algo que a pessoa está ouvindo ou assistindo.

Com o tempo, o marketing de conteúdo vai fazendo com que a sua empresa fique menos dependente de outras modalidades de anúncio, em mídias tradicionais ou digitais.

Personas: o ponto de partida para uma estratégia de marketing de conteúdo

Tendo os objetivos da sua estratégia de marketing de conteúdo bem definidos, é fundamental que sejam desenvolvidas as personas. Elas nada mais são do que a representação ideal do seu público.

A ideia é que você trace perfis que ajudem na produção de conteúdo. Quanto mais “humanas” forem as personas, melhor! Assim, ao escrever um blogpost, por exemplo, o redator focará a linguagem e as diretrizes para aquele tipo de público.

Para definir as personas do seu negócio, é importante trabalhar com dados, fatores motivadores (como dores, prazeres e sonhos), rotina diária, maneiras como o seu produto pode ajudar, estágio de compra e palavras-chave.

E a melhor maneira de conseguir esses dados é fazendo pesquisas. É importante realizar entrevistas com alguns de seus clientes, para entender a forma como eles pensam e agem. De tal maneira, você sai do “achismo” e passa para algo mais concreto.

Distribuição: saiba como escolher os melhores canais para os seus conteúdos

estratégia de marketing de conteúdo

Existe uma infinidade de canais que os seus conteúdos podem ser distribuídos. Hoje em dia, achamos de tudo em todos os lugares, mas isso não quer dizer que você precisa produzir conteúdo para todas as redes sociais, por exemplo.

O recomendado é que se faça uma análise geral da esteira de vendas, passando por itens como:

  • posicionamento;
  • mercado;
  • maturidade comercial da empresa;
  • perfil do cliente ideal;
  • entre outros.

Além disso, é muito importante conhecer os gostos e hábitos da sua persona. O Tik Tok, por exemplo, é uma rede social usada majoritariamente por pessoas com menos de 30 anos. Logo, se você vende suplementos para idosos, obviamente, esse não é o canal ideal para produzir conteúdo.

SEO: os seus conteúdos performando bem nas plataformas de busca

O Search Engine Optmization (SEO) é um conjunto de técnicas para a otimização de páginas na web. O objetivo das ações é alcançar bons resultados orgânicos, gerando autoridade e tráfego para o site ou blog do seu negócio.

Em geral, para ter uma boa performance na web é necessário trabalhar com SEO e performance juntos. Para isso, é interessante utilizar ferramentas como o GTmetrix, que faz análises detalhadas dos sites e dá diretrizes para melhorias a serem realizadas.

Além disso, é essencial que o site seja responsivo, ou seja, se adapte a diferentes tamanhos de tela e dispositivos, sempre gerando uma boa experiência para o usuário. Também é relevante contar com um bom Content Delivery Network (CDN), para que as suas páginas sejam distribuídas por diversos servidores espalhados ao redor do mundo.

Tudo isso faz com que o seu site seja rápido, algo que é necessário não apenas para o Google, mas também para o usuário. O ideal é que o tempo de respostas dos comandos seja de 3 segundos. Mais do que isso, fará com que as pessoas desistam da sua página.

Com relação ao conteúdo propriamente dito, é interessante usar títulos que chamem atenção para as dores do usuário, ao mesmo tempo, em que trazem palavras-chave que têm um bom volume de buscas.

Ferramentas como o Semrush podem ajudar na escolha das palavras-chave, mas outras técnicas também podem ser adotadas. Uma delas é verificar o que os concorrentes estão patrocinando e ranqueando organicamente.

Técnicas de escrita: a base para um conteúdo de sucesso

O SEO é muito importante em uma estratégia de marketing de conteúdo, mas as técnicas de escrita são a base para os resultados positivos. De nada adianta um blogpost estar bem ranqueado e não proporcionar uma leitura fluída e que realmente ajude o usuário a resolver um problema, por exemplo.

Em geral, o conteúdo precisa ser prático, amigável, trazer bons exemplos, ser bem estruturado e organizado de forma lógica e coerente. Não adianta apenas trabalhar palavras-chave de forma “forçada”, repetindo-as por muitas vezes. O uso deve ser natural.

Também é muito importante pensar na linguagem do conteúdo. Um texto mais complexo, rebuscado e com citações de artigos científicos, por exemplo, pode ser interessante se o seu público for formado por professores universitários.

Porém, se você vende algo para pequenos empreendedores que, em geral, cursaram apenas o ensino médio, não terá sucesso se a linguagem não for mais simples e direta. O produtor de conteúdo precisa ter versatilidade para “falar diferentes línguas”, de acordo com a persona para quem ele está se dirigindo.

Funil de vendas: recurso para conquistar mais resultados

Podemos definir o funil de vendas como uma representação das etapas que um lead percorre, desde o primeiro contato com a empresa, até a finalização de uma compra. Geralmente ele é dividido em três etapas:

  1. topo (descoberta),
  2. meio (consideração) e
  3. fundo (decisão).

Ao trabalhar o marketing de conteúdo, é interessante desenvolver materiais para todas as etapas do funil. O ideal é fazer um trabalho bem-casado com posicionamento e anúncios.

Métricas: os números que indicam a sua performance

Com a estratégia de marketing de conteúdo em andamento, é necessário que você mensure os resultados. Isso é relevante para que veja se tudo está indo como o esperado ou se é preciso realizar algum ajuste.

É interessante que você acompanhe o número de visitas no site, a quantidade de leads orgânicos e o custo de aquisição de cliente (CAC), entre outros resultados gerados pela estratégia de marketing de conteúdo (isso pode ser assunto pra um próximo conteúdo por aqui, fique ligado).

Para descobrir essas métricas, além dos relatórios de vendas, também é possível fazer o uso de ferramentas como o Google Analytics, que monitora os dados de sites cadastrados.

Leu o nosso material até aqui? Então agora você já entende um pouco mais sobre como desenvolver ou estruturar uma estratégia de marketing de conteúdo.

Lembre-se, no entanto, que para ter bons resultados é importante buscar um parceiro que possa ajudar na condução das atividades e, principalmente, a escalar. Vale muito mais a pena terceirizar a produção de conteúdo com quem é especialista no assunto do que tentar a montar um time dentro de casa e perder o foco em outras atividades.

A Sales Growth pode ajudar nesse sentido! Somos um atêlie de marketing digital e vendas, com a expertise necessária para esse tipo de produção. Ficou com alguma dúvida? Converse conosco! Estamos à disposição pra te ajudar! Até a próxima!

 

Curso Pocket LinkedIn
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x

Pin It on Pinterest

Share This