O conteúdo é um dos pilares mais importantes do marketing digital, e sobre esse assunto, existe uma separação clara entre as redes sociais e os blogposts. Hoje, particularmente, vamos falar sobre os conteúdos publicados nas mídias sociais.

Quando produzidos corretamente, esses posts têm o poder de transformar uma marca — fazendo com que o seu nome se torne mais familiar.

Tal estratégia ainda pode ser usada por um vendedor que já está se relacionando com seus prospect, a fim de otimizar os seus resultados. Em alguns casos, essa prática consegue converter os usuários em fãs, criando uma verdadeira comunidade para um negócio. E é nesse momento que você precisará aprender como criar um planejamento de conteúdo para redes sociais.

Em um primeiro contato, pode até parecer simples criar posts para o Facebook ou Instagram, esperando que eles se tornem virais e façam uma empresa decolar. Mas o trabalho é muito mais profundo do que parece e, ao longo do caminho, será preciso traçar objetivos, entregar informações valiosas e, claro, analisar todos os resultados.

Como colocar esse plano em prática? É o que veremos hoje neste artigo. Nele, explicaremos sobre como ter sucesso nas diversas etapas para elaborar um plano infalível, permitindo que a sua presença no universo digital se torne cada vez mais sólida. Acompanhe!

O valor de um bom conteúdo

Entre os diversos elementos que compõem o conceito de marketing digital, está o marketing de conteúdo. Tal estratégia se resume em criar e compartilhar materiais on-line, como é o caso de vídeos, blogposts e demais formatos de conteúdo nas redes sociais.

No fundo, esses materiais não carregam a proposta de promover explicitamente uma marca, mas sim, de estimular a atenção do público a se aprofundar no relacionamento com o negócio em questão — até ter o interesse de consumir os seus produtos ou serviços.

Esse é um dos métodos mais utilizados da área. E motivos para entender isso não faltam. Primeiro, o marketing de conteúdo ajuda a aumentar o reconhecimento da marca. Depois, podemos citar outros pontos positivos, como:

  • a capacidade de criar comunidades em torno do negócio;
  • mais visibilidade e autoridade a respeito de um determinado assunto;
  • a possibilidade de aumentar as vendas e fidelizar o cliente.

O conteúdo cumpre um papel essencial no alcance dos objetivos comerciais de uma empresa, especialmente, aqueles voltados para as mídias sociais.

Com um planejamento bem definido, será possível consolidar a sua posição no mercado, estando sempre à frente dos concorrentes e sendo a alternativa preferida do público, seja para entretenimento, inspiração ou educação.

Ou seja, um conteúdo completo e eficiente, fará com que você construa relacionamentos duradouros com a audiência, aumentando consideravelmente a receita de sua organização.

Quando começar o planejamento de conteúdo para redes sociais

Não precisa ser um expert para saber que a internet está cada vez mais recheada de informações e todos estão disputando pela atenção dos mesmos potenciais clientes. Isso torna bem mais difícil a tarefa para quem trabalha com conteúdo e deseja se destacar nas redes sociais. E para conseguir fazer a diferença, você precisará iniciar esse processo o quanto antes, tendo em vista que o marketing digital é um processo demorado e que pode apresentar resultados consistentes só a médio e longo prazo.

Também será necessário garantir que o conteúdo está sendo bem recebido pelo público, mantendo-o sempre relevante para os interesses e metas do seu cliente ideal.

Um material bem planejado se tornará não somente uma boa maneira de estreitar o relacionamento com os usuários, mas também, ajudará você a entender mais sobre o funcionamento do seu negócio. Portanto, mãos à obra!

3 dicas para traçar um planejamento de conteúdo para redes sociais

Não é porque a geração de conteúdo para as redes sociais é considerada um processo exigente, que você deve deixá-la de lado. Hoje, mais do que nunca, se tornou essencial pensar nessas ações e tirá-las do papel.

E, geralmente, quando uma equipe não está empenhada em cumprir tal desafio, esses profissionais começam a ignorar as mídias sociais. Ou pior, passam a acreditar que esse canal não funciona para sua empresa.

Porém, o caminho para mudar esse cenário é, justamente, adaptar esse pensamento e entender, de uma vez por todas, que somente ostentar uma página no Facebook, Instagram ou LinkedIn não fará com que você venda mais. Assim como em uma plantação, será preciso cultivá-las até colher os seus frutos. Confira algumas dicas que vão auxiliar você nesse processo.

1. Saiba o que é um planejamento completo

Muito se fala sobre a importância do planejamento de conteúdo para as redes sociais — e pouco sobre como executá-lo. Para um plano bem construído, você precisará contar com alguns fatores-chave, como:

  • uma lista com seus objetivos;
  • um diagnóstico básico com o panorama atual da presença de sua marca na web;
  • uma análise competitiva, identificando os seus principais concorrentes digitais e o que estão fazendo;
  • um calendário de mídia social, com os posts que entrarão em cada canal;
  • métodos para medir e analisar os resultados.

Criar um planejamento de conteúdo para redes sociais exige dedicação. Entretanto, com paciência, você perceberá que os esforços valeram a pena. Investindo na ideia, ainda será possível:

  • manter uma agenda eficiente de postagens;
  • evitar criar conteúdos “de última hora” e que, no fim das contas, podem acabar prejudicando seu desempenho.

2. Esteja onde o seu público está

Inicialmente, as pessoas acreditavam que, para ter bons resultados nas mídias sociais, era preciso criar um perfil em, absolutamente, todas as plataformas. Mas, já tem algum tempo que essa ideia (felizmente) caiu no ostracismo.

Acreditamos que, atualmente, o marketing digital pode ser comparado a um processo de engenharia. Antes de sair por aí apostando em tendências e recursos, você precisará analisar, minuciosamente, o que pode (ou não) ser vantajoso para o seu negócio.

O mesmo vale para as redes sociais. Nessa etapa é interessante fazer três perguntas essenciais.

Em quais canais o meu público está?

Antes de tudo: esqueça a ideia de que algumas redes sociais são exclusivas para determinados públicos. Por exemplo, há quem acredite no mito de que o LinkedIn é só para B2B, enquanto o Instagram é somente para B2C. Porém, mais do que nunca, as pessoas precisam entender que a venda está no mesmo lugar em que a sua audiência.

“Porque onde tem gente, tem problema; e onde tem problema, tem venda”

De qualquer forma, de nada adianta produzir excelentes posts para uma determinada rede social se, no fim, o seu público-alvo não utiliza esse canal no seu dia a dia. Por isso, é sempre bom observar quais são as preferências dos seus clientes e onde eles costumam estar mais ativos.

Caso não saiba como descobrir, considere acompanhar a sua concorrência. Em uma rápida pesquisa, veja em quais mídias essas empresas estão presentes. Verifique também o número de seguidores em cada uma delas e se eles aparentam estar gerando engajamento. Você ainda pode experimentar outros métodos, como:

  • criar personas;
  • analisar se o número de conversões está aumentando em certos canais;
  • quais os outros resultados que surgiram ao longo do processo;
  • como está a interação dos seguidores com a sua página.

Tenho disponibilidade para investir nessa mídia?

Ao começar a elaborar o seu plano de ação, tenha em mente que esse trabalho precisará ser contínuo. Logo, será necessário investir por um bom período na produção de conteúdos para os canais escolhidos.

Já quando um perfil fica estagnado, é possível que os usuários tenham uma má impressão da sua empresa. Para se prevenir dessa situação, coloque “na ponta do lápis” quais são as mídias viáveis para o seu negócio neste momento, de modo que seja possível mantê-las de forma plena e com qualidade.

Esse canal contribuirá positivamente para o meu negócio?

Cada rede social consegue abraçar um objetivo de negócio — e você deverá identificar esses detalhes ao longo do seu planejamento. Os resultados obtidos no Instagram, por exemplo, podem impactar a sua empresa de um modo diferente do que aqueles conquistados no YouTube.

Dito isto, há uma série de fatores que precisarão ser estudados em todas as etapas dessa estratégia, assim como as características das principais redes sociais e como elas atuam no universo digital. No próximo tópico, falaremos mais sobre isso.

“Nunca permita que seus anúncios escrevam cheques que seu site não possa compensar” Avinash Kaushik, profissional de marketing e empreendedor

3. Conheça as particularidades de cada rede social

Um dos grandes erros dos empresários ou profissionais de marketing digital é acreditar que é possível produzir um único conteúdo e ir moldando versões de acordo com as especificações de cada canal. Não caia nessa!

Se realmente você deseja se destacar, será preciso dominar as plataformas onde a sua marca está presente. Se não, o seu nome correrá o risco de ficar para trás e ver todo o esforço sendo engolido pelos concorrentes.

Hoje em dia, podemos dizer que existem cinco canais que merecem ser considerados ao longo desse processo. Vamos saber mais sobre eles.

Facebook

É a maior rede social existente no mundo. Desde o seu surgimento, o Facebook conseguiu unir em um só lugar diferentes elementos que são importantes para o usuário — entretenimento e oportunidade de novos negócios são alguns deles.

Não por menos, esse canal também exige que as empresas atuantes consigam entregar conteúdos valiosos e inovadores ao público.

Lá, você ainda pode investir em diferentes estratégias, como utilizar o Messenger para enviar informações precisas, compartilhar vídeos ou enquetes, criar comunidades e demais materiais que sejam do interesse da audiência.

De todas, uma que não pode ser esquecida diz respeito aos anúncios. Para fazer sucesso na rede, você precisará combinar um excelente conteúdo com anúncios..

Porém, também é interessante ter em mente que, para o algorítimo da plataforma gerar um bom resultado, você precisa entender que conteúdo e investimento em anúncio é quase a mesma coisa. Logo, será preciso investir uma boa quantia mensal para conseguir alcançar o tão esperado engajamento no Facebook.

  • Número de usuários: + 3 bilhões
  • Quantidade de publicações diárias: no mínimo, um post

Instagram

Logo em seguida, está o Instagram — um dos canais com maior crescimento nas últimas temporadas e, ao que tudo indica, a sua expansão será ainda maior nos próximos anos. O motivo? De tempos em tempos, essa mídia social é conhecida por liberar recursos diferenciados, como o Instagram Stories, o IGTV e o Reels, que foi recentemente lançado.

Fato que faz com que o Instagram não se limite a uma plataforma exclusiva para o compartilhamento de fotografias ou imagens, mas sim, consiga promover uma verdadeira interação, além de levar informações valiosas e muito entretenimento aos usuários.

Considerada a maior rede social focada em conteúdo visual, essa alternativa pode ser uma ótima saída para que você não foque em um único modelo de conteúdo, mas sim, aproveite os seus recursos para apresentar produtos ou serviços, mostrar o backstage do seu negócio, dar dicas para que os seguidores resolvam os seus problemas e por aí em diante.

Por motivos únicos, algumas pessoas, simplesmente, conseguem bombar nessa rede social, como é o caso dos “blogueiros”, influencers e algumas marcas. Mas, no geral, e para não contar com a sorte, você precisará realizar um trabalho que realmente funcione para o seu negócio, investindo tanto em anúncios, quanto em alguns segredos para se destacar.

Nesse percurso, usar as boas e velhas hashtags é fundamental e ajudará a fazer com que mais usuários consigam encontrar os seus posts com facilidade. Dois ótimos apps para tornar essa tarefa mais simples, são o Hashtag Generator e o Leetags. Neles, é possível encontrar os termos em evidência e que melhor se encaixam em seu planejamento de conteúdo para redes sociais.

E embora não exista uma campanha de anúncios específica para aumentar os seguidores nessa rede social, um bom caminho é sempre casar os posts tradicionais com os anúncios patrocinados na hora de traçar o seu planejamento de conteúdo para Instagram.

Dica extra: Não utilize automações. Ao invés disso, invista em ações humanizadas, preservando a imagem da sua marca, além de economizar um bom dinheiro. Quanto mais próximas as suas ações dos seus seguidores, melhor.

Seja autentico! As automações do Instagram deixam muito claras para o usuário que ele está interagindo com um bot e não com uma outra pessoa. Além disso, você corre sérios riscos de ser punido e ter sua conta bloqueada pela plataforma.

  • Número de usuários: + 1 bilhão
  • Quantidade de publicações diárias: um post, sem ignorar as demais funcionalidades

Dica extra

Um hack valioso, é criar uma campanha pontual de “over posting”, produzindo entre três e quatro postagens por dia, ao longo de duas semanas. Essa análise permitirá analisar o tipo de conteúdo que está engajando mais com a sua audiência.

Twitter

O Twitter oferece aos usuários a oportunidade de compartilhar as suas opiniões e rotina. Ao entrar na rede, você poderá conferir debates sobre temas específicos, sendo um campo extremamente fértil para as marcas que desejam engatar um bom posicionamento digital.

Por se tratar de uma plataforma de proposta mais pessoal para boa parte dos internautas, o Twitter permite que os perfis corporativos consigam estabelecer conexões reais com os assuntos que realmente são válidos para os seus seguidores.

Em alguns casos, você também terá a chance de compreender melhor as especificações do público, aprimorando diferentes estratégias no decorrer do tempo.

Ainda é válido compartilhar notícias relevantes para a sua audiência e se dedicar bastante, interagindo com os usuários sempre que houver a oportunidade.

Quer uma dica? Jamais torne esse canal uma extensão do seu blog ou site corporativo. Em vez de, simplesmente, repostar links, considere dar a opinião em cada post, criando um posicionamento forte e mostrando aos clientes a personalidade do seu negócio ou do seu trabalho.

  • Número de usuários: + 230 milhões
  • Quantidade de publicações diárias: de 15 a 20 posts por dia.

LinkedIn

O LinkedIn foi criado em 2002 e, de lá para cá, conseguiu se tornar a maior rede social com viés profissional do mundo. Fundamental para todo trabalhador que deseja se destacar, aumentar o networking e conseguir aplicar para novas vagas de emprego, a plataforma também merece fazer parte do seu planejamento de conteúdo.

É nesse canal em que as marcas aproveitam para recrutar grandes talentos, se tornar potencializadoras de carreiras e, claro, mostrar aos concorrentes e potenciais clientes os seus resultados reais. Em linhas gerais, a sua influência está cada vez maior no mundo dos negócios.

E assim como acontece no mercado de trabalho, o LinkedIn é um território onde a concorrência é grande. Para driblá-la, você precisará seguir algumas dicas, como:

1º: tenha um perfil campeão

Escolha uma foto bacana, use uma imagem de capa, preencha o seu histórico profissional, personalize a URL e conte as suas habilidades. Também é possível realizar um teste, por meio de uma ferramenta criada pelo próprio Linkedin que ajudará você a entender o que precisa melhorar no seu perfil!

2ª adicione seguidores

Faça com que a sua rede de contatos se expanda ainda mais e, consequentemente, um número maior de usuários acompanhe as suas publicações, aumentando o seu alcance na plataforma.

3º produza conteúdos ricos

É importante contar histórias e mostrar casos reais. No fim de alguns posts, promova um webinar, um artigo externo ou qualquer outra página que esteja dentro do seu plano de ação.

  • Número de usuários: + 200 milhões
  • Quantidade de publicações: 20 por mês. Ou um post a cada dia útil da semana.

Dica extra

O LinkedIn possui “canibalismo” no seu algoritmo, ou seja, se você postar muito ele vai diminuir seu alcance. Procure não passar de 1 postagem por dia útil.

YouTube

Criado em 2005, o YouTube é uma rede social que só cresce. Há quem diga, inclusive, que estamos vivendo o seu ápice. E não é muito difícil entender tamanho sucesso, já que é bem raro não assistir, ao menos, um vídeo da plataforma ao longo do mês. Tal cenário vem se formando, especialmente, por conta do crescimento dos conteúdos audiovisuais, que estão em alta no marketing digital.

Nesse canal de comunicação, existem grandes chances de fazer com que um determinado vídeo viralize e passe a ser compartilhado em massa em diferentes comunidades. O mais bacana, é que tal benefício está liberado para todos, seja você um influenciador digital ou uma empresa tentando conquistar o seu lugar no mercado.

Os segredos para se dar bem nesse tipo de mídia? É ter constância nas publicações, trabalhar bem o copy (texto descritivo) do vídeo, assim como valorizar as técnicas de SEO, que ajudarão o seu conteúdo a ranquear.

Outro cuidado válido, é caprichar na sua capa. Pode até parecer algo superficial, mas esse detalhe será parte do seu branding e identidade na plataforma, fazendo com que os usuários identifiquem os seus vídeos com mais facilidade.

  • Número de usuários: + 1.8 bilhão
  • Quantidade de publicações semanais: de um a três por semana.

Outras redes sociais

Há também, outras redes sociais que podem ser aproveitadas pela sua marca. Nesta lista, ainda temos o Pinterest, o Snapchat e o TikTok, que se tornou um fenômeno entre a Geração Z. Para ter certeza de qual canal investir, siga os mesmos passos que a sua audiência, sempre tratando cada plataforma de modo individual — com estratégias, publicações e objetivos distintos.

Bônus: mais dicas para decolar

Para finalizar, queremos contar outros truques que podem ser extremamente benéficos durante a criação do seu planejamento de conteúdo para redes sociais. Anote:

  • Olhe para cada rede social individualmente. Jamais compartilhe o mesmo conteúdo em todas as plataformas. Cada canal possui as suas particularidades, que devem ser encaradas com seriedade em um plano estratégico;
  • Entregue conteúdo de valor. O reconhecimento é alcançado quando as informações transmitidas conseguem mudar a vida do usuário. Ou, ao menos, ajudá-lo em alguma questão importante;
  • Invista no humor. Mesclar entretenimento com conteúdo relevante é uma receita infalível. Assim, você conseguirá entregar informações valiosas e, ao mesmo tempo, mostrar para os seguidores que a sua página é divertida, leve e capaz de oferecer muito aprendizado.

Depois dessa leitura completa, você já tem o “caminho das pedras” para elaborar um planejamento de conteúdo para redes sociais. Caso ainda tenha alguma dúvida sobre o assunto, deixe o seu comentário e converse conosco. Em breve, responderemos a sua questão. 

E se quiser ficar de olho em outros posts como este, siga agora mesmo a Sales Growth no Facebook, LinkedIn e Instagram. Nos vemos lá!

 

Curso Pocket LinkedIn
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x

Pin It on Pinterest

Share This